Dra Georgia Machado Cirurgia Plástica em Fortaleza

Adotar algumas atividades por lazer depois de se aposentar pode manter o cérebro afiado e diminuir a deterioração mental e até mesmo a depressão, de acordo com novo estudo.

Anunciada nessa semana, a pesquisa da Universidade Concordia, em Montreal, mostrou que ler, socializar e viajar podem manter a mente engajada e estimular a saúde metal durante os anos dourados. Deixar uma movimentada vida de trabalho pode criar um vazio, o que faz com que aposentados não tenham estímulo mental nem social. Por isso, adotar atividades desafiadoras pode superar esse efeito.

… acompanhe o blog da Dra Georgia Machado, e fique por dentro das últimas noticias de saúde – Cirurgia Plástica Fortaleza

“A aposentadoria acontece justo no momento em que declínios comuns de função cognitiva relacionados à idade vêm à tona”, afirmou o responsável pelo estudo e o psicologista clínico Dr. Lawrence Baer. “Então, é importante entender o que acontece com o cérebro durante esse período e identificar fatores de risco para declínio mental, assim como fatores que ajudam a se proteger disso”, completou.

Baer e sua equipe analisaram a conduta de 333 aposentados ao longo de quatro anos, sendo que eles tinham idade média de 59 anos e estavam em boas condições de saúde no início do estudo. Os voluntários passaram por avaliações de cognição, motivação e atividades, uma vez ao ano.

Os resultados estão online no The Journals of Gerontology: Psychological Sciences. Estudo separado publicado no JAMA Internal Medicine, em abril, mostrou que a combinação de exercícios leves e estimulação mental por jogos de computadores também podem manter a mente dos mais velhos afiada. Pesquisadores da Universidade de Califórnia São Francisco chegaram à conclusão que a memória e as habilidades de pensamento de 126 idosos inativos melhoraram depois que receberam atividades diárias desenvolvidas para engajar não somente o cerébro, mas também o corpo.

Estudos anteriores mostraram que sessões semanais de 30 minutos de caminhadas ou levantamento de peso também podem melhorar o poder do cérebro de idosos.

Acesse: http://psychsocgerontology.oxfordjournals.org/content/68/5/655.abstract.

Espaço Georgia Machado

Dra Georgia Machadocirurgiã plástica em Fortaleza, Diretora Técnica do Espaço Georgia Machado

Fonte: Relaxnews

 

Responda