Você se pergunta que tipo de dieta é melhor para perder peso? Na verdade, esqueça a palavra dieta e se concentre nas mudanças no seu estilo de vida, dizem os pesquisadores.

Em um editorial publicado online ontem e na imprensa hoje, no Journal of the American Medical Association (JAMA), os pesquisadores dizem que não existe uma dieta perfeita, porque todas elas são igualmente tão boas ou tão ruins em ajudar as pessoas a acabar com aqueles quilinhos a mais.

“Nós realmente queríamos lançar uma luz sobre esse foco na mídia e na comunidade científica sobre a busca de uma dieta ideal”, disse Sherry Pagoto, da Escola de Medicina da Universidade de Massachusetts, em Worcester. Ela acrescenta que nenhuma das dietas pesquisadas tem o foco em “mudar de jogo em termos de tratamento da obesidade, mas estamos gastando muito tempo conversando sobre isso e muito tempo pesquisando.”

Junto com Bradley Appelhans do Centro Médico da Universidade Rush, em Chicago, Pagoto aconselha dar um fim às guerras de dieta e se concentrar no estilo de vida, em vez de tipos de dieta, para acabar com o ganho de peso e reduzir os riscos de doenças crônicas.

“Precisamos tirar nosso foco sobre o que as pessoas devem comer e pensar em como devem se alimentar. Essa mudança vai ajudar a mudar o comportamento das pessoas. Devemos reforçar em como levar as pessoas a fazerem mudanças a longo prazo”, disse Pagoto.

“Por que se concentrar em exatamente quantos carboidratos, proteínas e gorduras as pessoas estão comendo e por que não estamos nos concenrando no panorama do porquê estamos comendo muito e como podemos mudar o comportamento?”

“E quando se trata de peso, a dieta não é tudo, também temos a atividade física”, ela acrescentou. “Nós devemos ser compreensíveis a fatores e contextos que vão de encontro a como as pessoas fazem mudanças de comportamento em torno da atividade física também.”

A abordagem das pessoas é focar em três intervenções de estilo de vida: aprender a controlar porções, reduzir o alto teor calórico e ingestão de alimentos gordurosos, aprender a estabelecer metas de exercícios e a ficar motivado e entender a fome.

Desafios? Pagoto disse que os cinco principais obstáculos para a perda de peso são: não ter tempo para cozinhar ou se exercitar, estar estressado, ter membros da família trazendo comidas industrializadas e gordurosas para sua casa, não ter um parceiro de exercícios ou se sentir estranho quando você se exercita e sentir fome o tempo todo, relata o site LiveScience.

Oferecimento:

Espaço Georgia Machado

Dra Georgia Machado, cirurgiã plástica em Fortaleza, Diretora Técnica do Espaço Georgia Machado

Fonte: Relaxnews

 

Responda