Poluição, poeira, vento, sol… Nossa pele sofre agressões diárias e aos poucos perde o viço natural. Logo começam os primeiros sinais de envelhecimento precoce e a limpeza de pele é um recurso simples para deixar a região mais saudável. Outro aspecto no qual a limpeza de pele auxilia, e muito, são as remoções dos cravos e a prevenção das espinhas. Ao limpar os poros da pele, impedimos que impurezas se acumulem e que a inflamação aconteça. Mas cuidado, apesar deste tratamento proporcionar uma limpeza profunda na pele, remover células mortas, prevenir o envelhecimento, ajudar na absorção de cosméticos de uso diário e parecer relativamente simples, ele não deve ser feito por qualquer um. Isso porque certos níveis de inflamações (espinhas) não podem ser mexidos.

Acne: por que temos cravos e espinhas?

Cravos, espinhas e os famosos miliuns (bolinhas de sebo sob a pele) fazem você estremecer em frente ao espelho? Eles são resultados de impurezas produzidas pelas glândulas sebáceas e que a derme não conseguiu expelir. Para conseguir se livrar deles, só com uma boa faxina no rosto, recuperando o brilho e a viscosidade. A freqüência da operação limpeza também depende dos tipos de pele.

Quem tem espinhas, precisa do tratamento uma vez por mês. Se sua pele é muito oleosa, a visita pode ser trimestral desde que os cuidados domésticos façam parte do seu dia-a-dia. Peles normais pedem limpezas com o mesmo intervalo ou até com um espaço maior. Para isso, basta manter em casa um kit com alguns produtos que ajudem a manter a aparência higienizada: um bom tônico, loção demaquilante (no caso das mulheres), creme ou gel de hidratação e, para os mais empenhados, alguma fórmula esfoliante.

Cuidados com o rosto

Na clínica ou em casa, atenção

Em casa, a remoção das impurezas faciais exige cuidados redobrados. Uma apertadinha a mais pode até provocar cicatrizes no rosto. “Recomendo espremer apenas lesões superficiais, fáceis de se retirar” , aconselha Mônica.

O ideal é lavar o rosto embaixo de água bem quente, de preferência no chuveiro, para o vapor ajudar a abrir os poros. Depois, molhe um algodão com água aquecida e deixe repousar por um tempo sobre o cravo ou a espinha. Aperte com os dedos ao redor dos pontinhos fazendo pressão para baixo. Se estiver difícil para sair, não insista.

Já na esteticista, a limpeza de pele dura entre 50 e 60 minutos e pode ter até oito passos. Confira a seguir o que acontece em cada um deles.

1. Higienização: É a primeira fase da limpeza, feita com loções e demaquilantes para retirar impurezas superficiais ou maquiagem. São usados produtos na forma de musse, emulsão, creme ou gel.

2. Esfoliação: Realizada com cosméticos cheios de grânulos, remove as células mortas e afina a parte mais superficial da pele

3. Desincrustação: Alguns dermatologistas fazem uma máscara para amolecer a camada superficial da pele e favorecer a retirada de cravos, espinhas e miliuns.

4. Extração: É a caça ao inimigo. Pode ser feita manualmente ou com um aparelho de sucção, sem a necessidade de espremer com as mãos. Os cravos brancos e miliuns são retirados com uma microagulha esterilizada, por serem mais profundos.

5. Máscara calmante: Por 10 minutos, o rosto recebe uma máscara que irá recuperá-lo de tantas apertadinhas. Existem produtos específicos pada tipo de pele, hidratando ou controlando a oleosidade.

6. Aparelho de LED: É uma das grandes novidades na ajuda contra a sujeira da pele. O aparelho tem propriedades cicatrizante e antiinflamatória, deixando o rosto bem menos marcado e sem a vermelhidão característica de uma limpeza mais rigorosa. (disponível no Espaço GM).

7. Máscara final: Feita à base de cremes ou, nas peles oleosas, com gel. Há muitas variações, escolhidas de acordo com a necessidade da pele após o tratamento. Há a hidratante, a clareadora de manchasou sardas, a calmante, a purificante e a que oxigena boa para peles sem vitalidade.

8. E por último o protetor solar, claro!

 

Responda